Home > Section Overview > Problema de Saúde Pública
 
 

A esquizofrenia satisfaz os quatro critérios de um problema que exige ação da saúde pública:

  1. O problema ocorre ampla e freqüentemente.
  2. O problema causa grande incapacidade e sofrimento.
  3. Há métodos eficazes de lidar com o problema.
  4. Os tratamentos são bem aceitos pelos pacientes, por seus familiares e pela sociedade.

A esquizofrenia ocorre ampla e freq´┐Żentemente. / Um estudo da Organiza´┐Ż´┐Żo Mundial de Sa´┐Żde (OMS) detectou uma varia´┐Ż´┐Żo muito pequena na incid´┐Żncia da doen´┐Ża em diferentes pa´┐Żses ao redor do mundo. Usando uma defini´┐Ż´┐Żo precisa de esquizofrenia, foi encontrado que a incid´┐Żncia de esquizofrenia n´┐Żo ´┐Ż significativamente diferente entre os pa´┐Żses (7-14/100.000 nos locais investigados). Quando ´┐Ż usada uma defini´┐Ż´┐Żo menos rigorosa, os n´┐Żmeros relacionados ´┐Ż incid´┐Żncia s´┐Żo consideravelmente maiores, e quando outras condi´┐Ż´┐Żes psic´┐Żticas relacionadas ´┐Ż esquizofrenia s´┐Żo inclu´┐Żdas, as taxas de incid´┐Żncias s´┐Żo ainda maiores e mostram uma varia´┐Ż´┐Żo significante entre os diferentes pa´┐Żses (Jablensky et al. 1992).

A esquizofrenia causa grande incapacidade e sofrimento. / A discrimina´┐Ż´┐Żo devido ´┐Ż esquizofrenia aumenta o sofrimento do paciente. As pessoas ligadas ao paciente sofrem porque tamb´┐Żm ficam marcadas pelo estigma da doen´┐Ża. Foi estimado que em 1991, a esquizofrenia custou para os Estados Unidos $19 bilh´┐Żes em despesas diretas e $46 bilh´┐Żes em perda de produtividade (custos indiretos), perfazendo um total de quase $65 bilh´┐Żes. Quando os custos indiretos, que representam 71% do total, s´┐Żo somados aos custos diretos, ´┐Ż poss´┐Żvel obter uma estimativa mais completa do ´┐Żnus financeiro dessa doen´┐Ża, que destr´┐Żi as vidas de milh´┐Żes de indiv´┐Żduos e de seus familiares (Wyatt et al, 1995). Estudos recentes estimando o peso da esquizofrenia para a sociedade, indicam que a doen´┐Ża causa mis´┐Żria, perda de produtividade, redu´┐Ż´┐Żo da qualidade de vida, e problemas secund´┐Żrios de sa´┐Żde mental para os pacientes e seus familiares (Thornicroft e Tansella 1996).

A esquizofrenia ´┐Ż trat´┐Żvel / Uma revis´┐Żo recente mostrou que, em aproximadamente 20 ´┐Ż25% das pessoas com esquizofrenia todos os sintomas desaparecem, e que recupera´┐Ż´┐Żo de auto-sufici´┐Żncia e de bom funcionamento social ocorre em outros 20% (Warner 1994). Relatos de pa´┐Żses em desenvolvimento indicam taxas muito mais altas de recupera´┐Ż´┐Żo. Mesmo que o tratamento n´┐Żo resolva todos os sintomas, o tratamento efetivo pode melhorar a qualidade de vida e a capacidade de funcionamento da pessoa. Desde a introdu´┐Ż´┐Żo da clorpromazina nos anos 50, tem surgido um n´┐Żmero cada vez maior de medicamentos e tratamentos psico-sociais para aliviar efetivamente os sintomas da esquizofrenia. Essas medica´┐Ż´┐Żes s´┐Żo particularmente valiosas na redu´┐Ż´┐Żo ou elimina´┐Ż´┐Żo de sintomas positivos como del´┐Żrios, alucina´┐Ż´┐Żes e agita´┐Ż´┐Żo, que ocorrem nos epis´┐Żdios agudos da doen´┐Ża. Muitos dos antipsic´┐Żticos tradicionais causam efeitos adversos (ex., rigidez, tremor) que podem contribuir para o estigma. Contudo, j´┐Ż est´┐Żo dispon´┐Żveis novas medica´┐Ż´┐Żes antipsic´┐Żticas que provocam um n´┐Żmero significativamente menor de efeitos adversos motores e t´┐Żm vantagens sobre as medica´┐Ż´┐Żes tradicionais. Esses agentes mais novos ´┐Żs vezes tamb´┐Żm s´┐Żo eficazes no tratamento de pacientes que n´┐Żo respondiam ´┐Żs medica´┐Ż´┐Żes dispon´┐Żveis anteriormente. Como essas drogas causam menos efeitos adversos, podem melhorar a ader´┐Żncia ao tratamento e reduzir o estigma associado aos efeitos adversos. Interven´┐Ż´┐Żes psico-sociais, especialmente suporte para familiares e para as pessoas que cuidam do paciente, t´┐Żm se mostrado eficazes em reduzir as reca´┐Żdas na esquizofrenia (Anderson e Adams, 1996; Schooler et al, 1997). Interven´┐Ż´┐Żes vocacionais tamb´┐Żm podem aumentar substancialmente a taxa de ocupa´┐Ż´┐Żo de indiv´┐Żduos com esquizofrenia (Bond et al. 1997). Sistemas de suporte social efetivos, tamb´┐Żm podem melhorar a vida de indiv´┐Żduos com esquizofrenia (Brugha 1995).

O tratamento da esquizofrenia ´┐Ż aceit´┐Żvel tanto para os pacientes como para seus familiares. / Embora os medicamentos antipsic´┐Żticos tradicionais sejam efetivos na resolu´┐Ż´┐Żo dos sintomas, essas medica´┐Ż´┐Żes podem causar efeitos adversos significativos. Os novos agentes antipsic´┐Żticos parecem causar menos efeitos adversos graves e t´┐Żm mais probabilidade de serem bem tolerados pelos pacientes. A aceitabilidade do tratamento ´┐Ż ainda maior quando o paciente e sua fam´┐Żlia recebem orienta´┐Ż´┐Żo e suporte para ajud´┐Ż-los a enfrentar a doen´┐Ża e quando lhes ´┐Ż permitido participar do tratamento.
_______________________
Return to the top of the article